180graus

Situação é preocupante - 19/06/2017 às 14h04

'Todo ser humano é maior do que seu erro', diz Cármen Lúcia sobre presos no país

A ministra afirma que tem se deparado com situações desumanas no sistema prisional

comserv
Maria Brasileira - Limpeza e cuidados
Você no controle do Processo
Conheça a nova sede do Jockey Club do Piauí





Imagem: EBC/Agência Brasil

Imagem: EBC/Agência Brasil

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, fez palestra hoje (19) no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e defendeu melhores condições carcerárias ao país, que considera ter o sistema penitenciário em situação "desoladora". A ministra participou da conferência Brasil para a Paz e disse que é errada a expressão frequentemente repetida de que "a polícia prende e a Justiça solta".

"Qualquer prisão é determinada por um juiz e a soltura, igualmente. A responsabilidade pelo preso é nossa [do Judiciário]. Isso tem tudo a ver conosco. Temos que saber quem está preso, por que está preso, por quanto tempo está preso e em que condições está preso. Isso é um problema do Poder Judiciário, que por muito tempo que não assumiu plenamente que ele precisa, tem de verificar essa situação", disse a ministra.

À frente do Conselho Nacional de Justiça e com experiência na Pastoral Carcerária, a ministra afirma que tem se deparado com situações desumanas no sistema prisional. "Não são condições de degradação, são de não humanidade. Não se aboletam nem bichos do jeito que tenho visto por onde eu tenho passado", afirmou, destacando que os presidiários não perdem os direitos humanos durante o cumprimento de suas penas. "Todo ser humano é maior do que o seu erro."

Para a ministra, a Justiça tem um "enorme déficit" com as famílias das vítimas da violência, ao não dar a opção de acompanhar os trâmites jurídicos contra os réus que respondem por esses crimes. "A família tem o direito de saber e de receber uma resposta sobre a situação em que está esse processo".

Protesto
Durante a fala da ministra, manifestantes ergueram cartazes pedindo que o STF anule o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Ainda no início da conferência, Cármen Lúcia disse que protestos são próprios da democracia e garantidos pelo Poder Judiciário.

"Fui estudante em uma época em que era proibida de falar, de dizer alguma coisa, proibida até de pensar", disse a presidente do STF, que afirmou que é preciso pensar sobre o que significa a palavra crise. "Não me apavora nem um pouco a palavra crise. Até porque precisamos discutir o que é crise".

Cármen Lúcia defendeu que a crise pode ser vista como um momento ou como a ruptura que vem ao final de um processo evolutivo. "Acaba-se um modelo e vem um outro modelo. E nesse momento em que já acabou o velho e não começou o novo, a ideia é saber o que fazer, que crise é essa. Vivemos em um mundo em crise, o Brasil em crise".

O evento contou com a participação da Arquidiocese do Rio de Janeiro, da Associação Jurídico Espírita do Estado do Rio de Janeiro e da União de Juristas Católicos. Na mesa de abertura, o presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, desembargador Milton Fernandes, destacou que a mensagem de paz deve reunir os segmentos religiosos em harmonia. Para o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, todas as religiões e posições políticas devem se unir em prol da paz.

"Sabemos que a solução é para todos. Ou construímos para todos ou estamos fadados ao fracasso", disse o arcebispo.

(Com informações da Agência Brasil)

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Quer mudar de vida?
Informática p/ concursos
Agente PRF
Agente PF
Informática Cespe/UNB
Casa do Cartucho
Últimas Notícias
09h02 Homem é executado com vários disparos em cidade no PI 08h31 PF faz operação de combate a crimes contra o sistema financeiro nacional 08h28 Litoral do Piauí sedia primeira edição do Pedral Kitewave Pro 08h01 Cármen Lúcia afirma que 'a ética é a única forma de se viver sem o caos' 07h54 Com acessos inéditos de Bahia e Acre, futebol nordestino predomina 07h45 47 concursos oferecem salários de até R$ 26,1 mil em várias regiões do Brasil 07h39 TRE decide pela redução das zonas eleitorais no PI; veja como será feito 07h30 CCJ aprova PEC que pode ampliar licença-maternidade para mães de gêmeos 07h27 Previsão para o salário mínimo em 2018 cai para R$ 969; veja o motivo 07h23 Câmara aprova MP que altera as regras para o registro de nascimento; confira! 07h15 Inibidor do vírus Zika deve levar 10 anos para ser produzido em larga escala 07h12 Time do Ceir é vice-campeão na II Copa Nordeste de Futebol para Amputados 07h09 Número de passageiros em voos aumenta 17% em seis anos 06h00 Viver é a melhor opção é tema do 31º Encontro Espírita da Região Tocantina 21h50 Pimenteiras ganhará nova ambulância afirma Ciro Nogueira 20h45 Wellington Dias inaugura e autoriza obras de pavimentação e Saúde em Cocal 20h40 Homem é morto com tiro na cabeça na Zona Norte de THE 20h12 Com aplausos, Câmara de Teresina rejeita título de cidadania para Doria 20h04 Piauí só possui duas empresas na lista das 1000 que mais vendem no Brasil 19h16 Prefeito Dr. Wilney participou de evento com governador e senador Ciro 19h15 Eletrobras do Piauí tem queda em suas vendas, aponta revista 19h09 Prefeitura de Lagoinha do Piauí realizou Mini Torneio de Futsal em homenagem ao dia dos pais 19h05 O "distritão" é mais uma anomalia da política partidária do Brasil, um casuísmo dos parlamentares 19h04 Dr. Marcos participa de evento com governador e senador Ciro 18h58 Residencial e Loteamento Vale do Amanhecer

Informática p/ concursos

Mais Lidas


    Enquete

    Você acredita que Michel Temer vai...

    Total de Votos: 290

    Válida de 2017-05-29 15:46:00.0 a 2017-06-05

    Cespe/UNB
    Podium - Professor Atualidades
    Cespe/UNB

    180graus no Instagramno Instagram