180graus

Mulheres e Violência - 08/08/2017 às 11h46

Iracema fala sobre avanços e desafios nos 11 anos da Lei Maria da Penha






Casa do cartucho

A Lei Maria da Penha completa 11 anos de vida neste mês de agosto. Um grande marco na luta pelos direitos femininos. Uma legislação avançada que surgiu para combater, de forma rigorosa, a violência doméstica. Após uma década de vigência, a Lei proporcionou conquistas às mulheres, mas ainda enfrenta desafios.

O Instituto Maria da Penha lança uma campanha para chamar atenção sobre os números da violência contra a mulher. Chamada de "Relógios da violência", a ação faz uma contagem, minuto a minuto, do número de mulheres que sofrem violência no país. O objetivo é incentivar as denúncias de agressão, que podem ser físicas, psicológicas, sexuais, morais e até patrimoniais.

O usuário que quiser participar pode acessar o site e compartilhar os dados da campanha nas redes sociais, com a hashtag #TáNaHoraDeParar. Em celebração à data, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) também está promovendo uma mobilização no Twitter com a hashtag #SouMulherE.

Para a deputada federal Iracema Portella (PP-PI), as mulheres quebraram o silêncio e passaram a denunciar os seus agressores. A sociedade começou a olhar para o tema e também a perceber, aos poucos, que em briga de marido e mulher se pode colocar, sim, a colher.

Homens foram punidos, mas o Brasil ainda registra um dos mais altos índices de violência contra a mulher do mundo. Segundo as estatísticas, uma mulher é morta a cada duas horas no País.

mp.jpg

 

Para Maria da Penha, a cearense corajosa que deu nome a essa inovadora legislação, o importante agora é centrar esforços na real aplicação da lei.

“Qualquer lei estando só no papel é uma lei ineficaz, ou seja, não funciona. O que a Lei Maria da Penha precisa é ser devidamente implementada. Os seus equipamentos (centros de referência, delegacia da mulher, juizado da mulher, caso abrigo) devem ser criados e estruturados, e os profissionais que trabalham nesses locais devem ser constantemente capacitados para que a mulher em situação de violência seja prontamente atendida e amparada pelo Estado”, disse ela.

Especialistas sugerem algumas mudanças para fortalecer a Lei. Entre elas, um dispositivo para punir os agressores que descumprirem as medidas de proteção às vítimas. Outra modificação que vem sendo discutida é deixar claro, na legislação, que as medidas protetivas são autônomas, ou seja, elas não dependem de inquérito, investigação criminal ou de processo para serem aplicadas. Isso facilitaria o combate à violência e à impunidade.

De acordo com a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), a Central de Atendimento à Mulher registrou, no ano passado, 1.133.345 atendimentos. O número foi 51% superior ao de 2015 (749.024). Uma atualização das estatísticas sobre as agressões no país deve ser feita, ainda esta semana, pela secretaria. A central pode ser acionada pelo telefone 180.

Iracema Portella mencionou que os estudiosos defendem que, além de avançar na implementação da lei e no fortalecimento da rede de proteção às vítimas, é fundamental colocar em prática ações capazes de promover profundas mudanças culturais.

“Nesse sentido, é essencial focar na discussão sobre a igualdade dos direitos entre homens e mulheres, combatendo a cultura do machismo e do estupro, infelizmente, ainda tão presentes na sociedade brasileira. É preciso que a população se mobilize mais na luta contra toda forma de violência e em favor de valores como o respeito, a tolerância, a paz e a equidade de gênero”, finalizou a deputada piauiense.

Peça seu CPF na Nota e concorra a prêmios em dinheiro. Curta a página da Nota Piauiense e saiba mais!


Matemática Básica
Quer mudar de vida?
Informática p/ concursos
Matemática e Raciocínio Lógico no Podium
Agente PRF
Casa do Cartucho
Agente PF
Aulão beneficente para carreira administrativa
Informática Cespe/UNB
Últimas Notícias
09h12 Contra fundo partidário, Elmano diz que reforma fere anseios da sociedade 09h10 Secretário assina ordem de serviço para reforma na Casa dos Conselhos 09h09 Padre tem a Hilux roubada enquanto participava de um aniversário no PI 09h07 Inscrições para Encceja vão até esta sexta-feira (18) 09h02 Vereador R. Silva protocola pedido de aumento salarial aos policiais militares 08h57 Prefeito discute estratégias para requalificação do Centro de Teresina 08h56 Saúde amplia vacinação de HPV para homens e mulheres até 26 anos 08h51 Site pornô quer produzir a terceira temporada de ‘Sense8’; 08h51 Sobe para 14 o número de mortos nos atentados terroristas da Espanha 08h49 Bruno Gagliasso recebe ação de despejo por dívida de aluguel 08h45 Criminosos atiram em PM aposentado durante assalto na Zona Sul da capital 08h34 Confira prévias do cartaz oficial de ‘Vingadores: Guerra Infinita’ 08h34 Grave acidente em rotatória da BR-316 deixa corretor de seguros morto 08h30 O Laboratório de Análise Clínicas de S. Mendes é referência em rapidez, certeza e confiabilidade. 08h16 Juliana Paes muda visual para nova fase de Bibi em 'A Força do Querer' 08h13 Colisão entre táxi e carro de passeio deixa feridos na Zona Sul da capital 08h03 Atriz Bruna Marquezine desabafa: 'Muita gente não quer nosso bem' 08h01 Transporte ilegal: PRF apreende 1.200 pássaros silvestres 08h00 Câmeras de monitoramento são instaladas na Penitenciária Irmão Guido 07h59 Campo Largo do Piauí tem representantes no Curso de Formação de Gestores Atores Municipais do PNAE 07h45 Polícia Civil apreende mais de 200kg de drogas em residência na zona sul 07h32 Escolas deverão promover o desenvolvimento de habilidades socioemocionais 00h48 Músico conhecido, de família humilde de S. Mendes é detido por transportar material ilícito 23h36 Prefeitura de João Costa realiza entrega de Fardamento Escolar 22h22 Idoso é assassinado com facada no pescoço em assalto no Norte do PI

Carreira administrativa
Matemática Básica
Informática p/ concursos

Mais Lidas


    Enquete

    Você acredita que Michel Temer vai...

    Total de Votos: 290

    Válida de 2017-05-29 15:46:00.0 a 2017-06-05

    Raciocício Lógico
    Cespe/UNB
    Cespe/UNB
    Podium - Professor Atualidades
    Vem pro Podium!

    180graus no Instagramno Instagram