180graus

Transparência e rapidez - 09/08/2017 às 08h09

Liberação de alvará para aquisição imóveis em THE poderá ser 'online'

Casa do cartucho

Diretores do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Teresina (Sinduscon) e técnicos da Secretaria Municipal de Finanças (SEMF) se reuniram nesta terça-feira (08/07) para tratar sobre o processo de expedição de alvarás online, além de questões tributárias como o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis Inter-Vivos (ITBI).

Durante a reunião, os técnicos da SEMF apresentaram mecanismos que visam desburocratizar o processo de licença para construção de imóveis na Prefeitura de Teresina.

De acordo com o presidente do Sinduscon Teresina, André Baía, o sistema tornará o processo de legalização do alvará mais rápido. “A liberação de alvará de construção pela internet dará mais transparência e agilidade às ações”, explica.

IMG_6053.JPG

Um dos sistemas é o Construa Fácil, que permite a solicitação e a concessão das licenças, tais como: Consulta Prévia de Construção e Licença Ambiental Prévia; Alvará de Construção e Licença Ambiental de Instalação; Licença Especial, Licença de Demolição e Certidão de Demolição; e o Auto de Regularização de Construção.

Durante a reunião também foram discutidas questões tributárias como a cobrança do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis Inter-Vivos (ITBI). O coordenador especial da Receita, Alexandre Castelo Branco ouviu as sugestões dos diretores que visa obrigar o contribuinte a pagar o imposto e afirmou que levará o que foi discutido à Procuradoria Geral do Município e ao prefeito Firmino Filho.

Fonte: Com informações da assessoria

Dos atuais 10 para 5 anos - 06/08/2017 às 10h30

Projeto reduz prazo para vender imóvel do programa 'Minha Casa, Minha Vida'

A Comissão de Finanças e Tributação aprovou projeto do deputado Carlos Marun (PMDB-MS) que diminui de 10 para 5 anos o prazo em que é proibido comercializar unidades do Minha Casa, Minha Vida, contados da data do contrato de financiamento ou concessão do subsídio habitacional (PL 2450/15). A redução vale para unidades da faixa 1 do programa, destinada a beneficiários com renda mensal de até R$ 1.800.

O relator da matéria na comissão, deputado Edmilson Rodrigues (Psol-PA), apresentou parecer favorável à versão apresentada na Comissão de Desenvolvimento Urbano. O parlamentar também explicou que a medida não cria novas obrigações ou despesas para as finanças federais, já que trata apenas da ampliação de restrições para a comercialização das unidades habitacionais.

Para as demais faixas, atualmente sem impedimento de acordo com a lei do Minha Casa Minha Vida (11.977/09), a proposta dificulta a comercialização, colocando o prazo mínimo de cinco anos para negociar o imóvel.

O programa divide o financiamento em quatro faixas, de acordo com a renda familiar mensal. A primeira faixa é destinada a famílias com renda de até R$ 1.800 e garante subsídio de até 90% do total, pago em até 120 prestações (10 anos) de, no máximo, R$ 270.

Fonte: Agência Câmara

Inovação Organizacional - 29/06/2017 às 14h53

Construtora conquista 1° lugar no Prêmio Nacional de Inovação da CNI

A MRV Engenharia foi eleita a empresa mais inovadora no Prêmio Nacional de Inovação - Edição 2016/2017, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE). O prêmio, que abrange a indústria como um todo e entre as mais de quatro mil empresas inscritas, deu à MRV a primeira colocação da categoria “Inovação em Processos”, na modalidade de grandes empresas. A companhia figurou ainda entre os três finalistas da categoria “Inovação Organizacional”.

Os vencedores foram anunciados na noite do dia 26 de junho, durante a cerimônia de abertura da 7ª edição do Congresso Brasileiro de Inovação, em São Paulo. A premiação, uma das mais relevantes da indústria nacional, avalia a capacidade da empresa de inovar de forma contínua e estruturada, gerando resultados efetivos que contribuam para o aumento dos níveis de competitividade. "Nos últimos anos, começamos a entender inovação de uma forma diferente, descentralizada. Passamos a estimular os colaboradores de todas as áreas a buscar novas soluções e a apresentar ideias para aprimorar o negócio da companhia. Esse prêmio nos mostra que estamos no caminho certo e reforça a nossa posição como a empresa mais inovadora do setor da construção civil e como uma das mais inovadoras da indústria brasileira", afirma Flávio Vidal, gestor executivo de Assistência Técnica, Inovação, Planejamento, Controle e Qualidade da MRV.

Na categoria em que foi vencedora, a MRV apresentou várias inovações implantadas nos processos construtivos e administrativos da companhia, com ganhos significativos de resultado. Um exemplo apresentado foi o projeto "Parede de Concreto", que consiste em utilizar concreto auto adensável e formas de alumínio para montagem de paredes e lajes metálicas centralizadas em uma única etapa. Em 2016 esse sistema apresentou uma velocidade de produção 51% maior que o método convencional.

"Temos um papel importante na sociedade com a construção de moradias para milhões de brasileiros e estamos investindo em soluções inovadoras que contribuam para melhorar a qualidade de vida de nossos colaboradores, seus familiares, da comunidade local e da sociedade como um todo", finaliza Vidal.

Sobre o prêmio
Criado pela Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) em 2011, o Prêmio Nacional de Inovação tem o objetivo de incentivar e reconhecer os esforços bem-sucedidos de inovação e gestão da inovação nas organizações que atuam no Brasil. A condecoração é dividida em quatro modalidades (Micro ou pequena empresa do setor indústria, comércio ou serviço, micro ou pequena empresa do setor industrial, média empresa do setor industrial e grande empresa do setor industrial). Cada modalidade concorre às cinco categorias: Gestão de Inovação, Inovação em Produto/serviço, Processos, Marketing e Organizacional.

Fonte: Com informações da Ascom

164 imóveis em todo o Estado - 27/06/2017 às 12h12

Convênio entre CRECI e Caixa injetará R$ 11 milhões na economia

A Caixa Econômica Federal abriu mercado para os corretores de imóveis, por meio de um convênio com o Sistema Cofeci-Creci (Conselho Federal e Regionais de Corretores de Imóveis). A instituição bancária está disponibilizando, inicialmente, uma lista com 164 imóveis em todo o Estado, que representa um montante de R$ 11 milhões na economia. Em breve, mais 800 imóveis também estarão disponíveis para venda direta, segundo informações do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (Creci-PI).

Os corretores interessados em participar dessa parceria devem se credenciar, por meio de um cadastro junto à Caixa Econômica, e estar com sua situação regularizada junto ao Conselho. Logo após a realização desse cadastro, o profissional receberá uma lista de imóveis retomados pela Caixa que estão aptos para serem comercializados novamente. “É uma oportunidade excelente para a categoria, é um novo nicho para os corretores”, destaca Nogueira Neto, presidente do Creci-PI.

O gerente regional de habitação do Piauí, Raul Gomes, avaliou a parceria entre os órgãos e elencou os benefícios para os corretores. “Esse convênio entre a Caixa, o Cofeci e o Creci-PI visa abrir mais o mercado para os corretores. Os profissionais vão ter oportunidade de negociar imóveis que antes não estavam acessíveis e agora serão disponibilizados com valores abaixo do mercado, já avaliados e com documentação em dia, o que traz uma maior probabilidade de comercialização”, ressaltou.

O financiamento desses imóveis será direto com a Caixa Econômica, seguindo as linhas de crédito existentes e já disponibilizadas pela instituição. De acordo com o presidente Nogueira Neto, a linha de crédito já é garantida e o cliente vai obtê-la de acordo com a modalidade do empreendimento desejado. “A renda é um dos grandes desafios, pois é necessário a comprovação da mesma, além de não estar inscrito em órgão de proteção ao crédito, como o SPC e o Serasa. Mas, a renda utilizada pode ser familiar, o que facilita a aprovação do crédito, em muitos casos”, finaliza.

Fonte: AsCom

US$671mil pelo imóvel em média - 16/06/2017 às 11h45

Miami ainda é preferida dos brasileiros que querem morar fora do país

Casa do cartucho

Miami é destaque entre as opções de brasileiros que buscam nova vida fora do País. Dentre o volume geral de vendas em 2016, US$2,8 bilhões de dólares foram realizadas para compradores do Brasil, perdendo apenas para o Canadá, com US$3 bilhões de dólares, segundo a consultoria imobiliária Elite International Realty, que há mais de 20 anos tem sede na cidade e é comandada pelos brasileiros Léo e Daniel Ickowicz.

Em 2016, o brasileiro gastou em média US$671,000 na aquisição de seu imóvel. Os argentinos, US$499,000, os ingleses dispenderam US$492,000 e os venezuelanos, US$405,000.

Muito além de uma opção turística, a estação balneária localizada na Flórida é conhecida por seu caráter multicultural e suas diversas oportunidades de empreendedorismo.

“Vários perfis de brasileiros têm nos procurado. Um deles é o investidor buscando diversificação de capital para gerar renda. Os clientes que buscam residenciais requerem um atendimento específico, buscando análise de números. Apesar de ter sofrido uma redução por conta da situação da economia brasileira, ainda temos uma fatia do mercado querendo imóvel para férias ou apart-hotel para alugar e usar algumas vezes ao ano”, afirma Léo Ickowicz.

miami.jpg

As vendas de casas unifamiliares registram, em 2017, o melhor março dos últimos dois anos. Aumentaram 9,2% ano a ano, passando de 1.168 para 1.276 unidades. As vendas dos condomínios existentes, que estão competindo com um mercado multibilionário de novas construções, subiram 2,3% em março.

A valorização dos imóveis também se destaca. O preço mediano nacional para todos os tipos de habitação em março foi de US$ 322,000, um aumento de 15% em relação a fevereiro de 2016 (US$ 212,100).

O número médio de dias entre as datas de listagem e de contrato para as vendas de casas unifamiliares em Miami foi de 51 dias, uma queda de 17,7% em relação aos 62 dias do ano passado. O número médio de dias entre a data de listagem e a data de encerramento para propriedades unifamiliares diminuiu 7,9% para 105 dias.

Dos estrangeiros comprando na Flórida, 53% optaram por comprar na região do sul da Flórida, composta pelas cidades de Miami, Fort Lauderdale e Palm Beach. A região de Orlando representou 12%. Nesses locais, o maior comprador foi o canadense (13%), seguido pelos venezuelanos e brasileiros, com 12% cada. O mercado argentino no sul da Florida foi responsável por 9% em 2016.

Alguns exemplos de edifícios com apartamentos mais vendidos para os brasileiros:
O 400 Sunny Isles, de 2016 fica a uma quadra da praia e sobre um canal. Possui marina e spa e oferece “clube de praia” para os residentes. Três quartos, três banheiros. 175m² de área útil. US$800,000 – US$900,000

O Williams Island, no bairro de Aventura, é um condomínio fechado que oferece Club & SPA, restaurante, bar na área da piscina, 16 quadras de tênis, Yacht Club e marina privativos. Três quartos, três banheiros. 174m² de área útil. US$450,000 – US$500,000.
The Venture, em Aventura, está localizado no coração do bairro, ao lado do shopping Towncenter Aventura, com opções únicas de lojas, gastronomia e lazer. O edifício oferece piscinas, jacuzzi e fitness center. Dois quartos, dois banheiros. 100 m² de área útil. US$275,000 – US$350,000.

Fonte: AsCom

Carregando, por favor aguarde...
Quer mudar de vida?
Matemática e Raciocínio Lógico no Podium
Matemática Básica
Agente PRF
Informática p/ concursos
Casa do Cartucho
Informática Cespe/UNB
Agente PF
Aulão beneficente para carreira administrativa
Últimas Notícias
20h33 Prefeitura de Cocal promove curso “Como Conduzir Negociações Eficazes” 18h28 Assistência Social de Água Branca reinicia atividades do Projeto Nascer Saudável 18h03 "Firmino Filho coloca a Câmara de joelhos, se Doria receber o título será uma imposição do prefeito" 17h48 Estado Islâmico assume autoria de ataque que deixou feridos na Rússia 17h19 'Radar' diz que Dilma foi convidada para concorrer ao Senado pelo Piauí 17h14 Caçadores suspeitos de matar vigia de parque são detidos 17h02 Orquestra Sinfônica fará apresentação no 'Parque da Cidadania' domingo, 20 17h01 Guarda Municipal de Teresina encontra menor de idade desaparecida; detalhes 16h39 Serra da Capivara: Ministro divulga nota de pesar por morte de vigilante 16h31 Incêndio atinge residência e destrói carro que estava na garagem; fotos 16h31 TJ-PI deve realizar cerca de 500 audiências durante esforço concentrado 16h18 Simone Castro participa do Criança Esperança direto do Rio de Janeiro 16h05 Prefeitura de Pedro Laurentino divulga as atrações do festejo do Bom Jesus 15h54 Gilmar Mendes derruba decisão de juiz e manda soltar Jacob Barata 15h13 Ex-prefeito no PI é condenado e fica sem direitos políticos por cinco anos 15h09 Lei no Piauí proíbe corte de água e energia antes de feriado e final de semana 15h00 Começou ontem o Sétimo festival da Melancia em Alto Longá. 14h58 MP alerta para porte indiscriminado de armas brancas na cidade de Parnaíba 14h26 Advogadas lançam livro no TJ-PI sobre inquietações do universo feminino 14h05 Monalysa disputa hoje o Miss Brasil 2017 e pode fazer história pelo Piauí 13h50 Jovem é executado dentro de casa na zona Leste de THE 12h21 Curiosidade: Saiba qual é a frequência sexual média para cada idade 12h19 Henrique e Juliano levam susto com pane em avião: 'Encheu de fumaça' 12h03 Plenário do Senado votará mudança no registro de nascimentos 11h48 Justiça suspende novamente aumento de impostos sobre combustíveis